domingo, 25 de maio de 2014

SUBMERGIR


Se fecharmos os olhos, os ouvidos e o coração às belezas do mundo e aos seres humanos que nos rodeiam, transformar-nos-emos em belas e silenciosas estátuas de pedra, submersas na escuridão das nossas dores, medos, mágoas ou ressentimentos.


As nossas almas, porque imortais, permaneceram quedas e mudas, aguardando, pacientemente, que despertemos do nosso sonho negro.
Pois, mesmo nas profundezas, há vida, há beleza, há amor, há transformação e é possível emergir.



UBUNTU - "Eu sou porque nós somos"

Esculturas submersas de  Jason de Caires Taylor.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os seu comentários, sugestões, pedidos de partilha, etc. são, para além de muito bem-vindos, essenciais para que seja possível atingir os objetivos para os quais este blog foi criado.