terça-feira, 28 de julho de 2015

CIRCUNSTÂNCIAS ADVERSAS


Já lhe aconteceu pensar que há pessoas que parecem ter sempre sorte na vida? Elas têm tudo aquilo com que você apenas sonhou e já se sentiria feliz se tivesse apenas uma pequena parcela. Elas têm o melhor emprego, a melhor casa, o melhor carro, fazem as mais fantásticas viagens e, até, têm os melhores casamentos e os filhos mais devotados e bem sucedidos.
Não nego, há pessoas que de facto aparentam ter uma vida mais facilitada e que a sorte lhes está sempre pronta a sorrir.
Poderia tentar justificar essa sorte aparente com uma série de explicações mais, ou menos, plausíveis, tais como a atitude dessas pessoas perante elas próprias e a vida ou a determinação que colocam na persecução dos seus objetivos, mas, certamente, deixaria muitos pontos em claro e os argumentos, por mais sensatos que fossem, iriam sempre carecer de base cientifica.
Então, porque não começarmos por nos congratular por existirem pessoas com sorte? Afinal, pessoas felizes criam bom ambiente e contribuem, de alguma forma, para que também nos sintamos felizes.
Segundo o artigo "O segredo da felicidade segundo a ciência", publicado na Revista Galileu, "Ser feliz não é comer sempre o mesmo prato no restaurante que você mais gosta ou gozar de uma vida plena e tranquila; a ciência mostra que a chave para a satisfação pessoal é fazer coisas arriscadas, desconfortáveis e até mesmo desgastantes."
Esta afirmação permite-nos, talvez, compreender melhor, porque é que certes pessoas que, muito embora, tendo nascido, de acordo com a nossa perspetiva, nas condições mais adversas possíveis, para alcançarem o sucesso, o equilíbrio e a felicidade, contra todas as expetativas, conseguem alcançar tudo isso.
Na verdade, o que são circunstâncias adversas e de que forma podem contribuir negativa ou positivamente para a nossa felicidade e sucesso?
Deixo-lhe esta questão para reflexão e, à laia de resposta, partilho este texto inspirador da Vanessa de Oliveira.



VER A BELEZA EM TUDO

Um dia, diante da velha árvore torta, um pinheiro todo vergado pelo tempo, o sábio da aldeia ofereceu a sua própria casa para aquele discípulo que “conseguisse ver o pinheiro na posição correta”

Todos se aproximaram e ficaram pensando na possibilidade de ganhar a casa e o prestígio, mas como seria “enxergar o pinheiro na posição correta”? O mesmo era tão torto que a pessoa candidata ao prémio teria que ser no mínimo contorcionista.
Ninguém ganhou o prêmio e o velho sábio explicou ao povo ansioso, que ver aquela árvore em sua posição correta era “vê-la como uma árvore torta”.
Só isso.

Nós temos em nós, esse jeito, essa mania de querer “consertar as coisas, as pessoas, e tudo mais” de acordo com a nossa visão pessoal. Quando olhamos para uma árvore torta é extremamente importante enxergá-la como árvore torta, sem querer endireitá-la, pois é assim que ela é. Se você tentar “endireitar” a velha árvore torta, ela vai rachar e morrer, por isso é fundamental aceitá-la como ela é.

Nos relacionamentos é comum um criar no outro expectativas próprias, esperar que o outro faça aquilo que ele “sonha” e não o que o outro pode oferecer. Sofremos antecipadamente por criarmos expectativas que não estão alcance dos outros. 
Porque temos essa visão de “consertar” o que achamos errado. 
Se tentássemos enxergar as coisas como elas realmente são, muito sofrimento seria poupado.

Os pais sofreriam menos com os seus filhos, pois conhecendo-os, não colocariam expectativas que são suas, na vida dos mesmos, gerando crianças doentes, frustradas, rebeldes e até vazias.

Tente, pelo menos tente, ver as pessoas como elas realmente são, pare de imaginar como elas deveriam ser, ou tentar consertá-las da maneira que você acha melhor. O torto pode ser a melhor forma de uma árvore crescer.

Não crie mais dificuldades no seu relacionamento, se vemos as coisas como elas são, muitos dos nossos problemas deixam de existir, sem mágoas, sem brigas, sem ressentimentos.

E para terminar, olhe para você mesmo com os “olhos de ver” e enxergue as possibilidades, as coisas que você ainda pode fazer e não fez. Pode ser que a sua árvore seja torta aos olhos das outras pessoas, mas pode ser a mais frutífera, a mais bonita, a mais perfumada da região, e isso, não depende de mais ninguém para acontecer, depende só de você.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Os seu comentários, sugestões, pedidos de partilha, etc. são, para além de muito bem-vindos, essenciais para que seja possível atingir os objetivos para os quais este blog foi criado.