terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

PERDÃO E LIBERDADE




Viver é um desafio, um risco e uma aventura.
Muitas vezes, a vida magoa-nos, seja através de situações dolorosas e incontroláveis, seja pelas ações de outros, ou, em grande parte dos casos, em consequência das nossas atitudes, escolhas, medos e formas de olhar essa mesma vida.
O essencial é que sejamos capazes de superar a dor, a mágoa, o ressentimento, a raiva….e recomeçar. Partir do ponto em que nos encontramos, com os meios e possibilidades que temos… e voltar a sorrir.
Acontece que, para, verdadeiramente, voltar a SORRIR, é absolutamente imprescindível perdoar.
Perdoar a quem?
Perdoar a Deus…À Vida….Aos Outros e, acima de tudo, perdoar a nós próprios.


Não somos perfeitos?  
Gostaríamos de ser mais altos, mais baixos, mais gordos, mais magros? Ou, mais rápidos nos raciocínios e nas respostas a dar às questões que a vida nos apresenta?
Gostaríamos de ser mais seguros e desenvoltos? Mais independentes e com mais sucesso? Mais corajosos, mais inteligentes? Ou, mais populares ou ricos?
Pois é, não somos perfeitos.  Ninguém é perfeito… Mas, é na tentativa de o ser que reside a perfeição.
Para que tal aconteça é necessário aprender a perdoar a si e aos outros. Aprender a aceitar.  Tendo sempre a noção de que mesmo a pior das situações tem sempre algo de positivo e de que são os momentos menos bons que nos transformam, tornando-nos mais fortes, mais sábios e mais capazes.
Liberte-se da tristeza, da raiva, do ódio, da desilusão.
Dê-se o prazer de se Amar a si mesmo, à Vida e aos Outros. Perdoe-se a Si mesmo… Cresça Interiormente…
Caminhe pelos labirintos da Vida de coração aberto, como uma criança fascinada pela descoberta do mundo à sua volta.
Oiça a sua Voz Interior... Ela é a Voz de Deus-Universo que se encontra dentro de si
E será Livre… e Perfeito na sua divina e humana imperfeição.
 


 

  UBUNTU - “Eu sou porque nós somos”

1 comentário:

  1. Eu acredito que o PERDÃO, a falta de exercê-lo, dificulta-nos a progredir em nossa vida... Precisamos DESAPEGAR de uma cultura egoísta, cega ou ignorante que nos rodeia. Por isso precisamos saber que não somos uníssonos. Precisamos saber e ouvir dos outros como eles nos Vêem, qual a impressão que passamos e qual a maneira saudável de 'lapidar' nossa alma... PERDOAR e DESAPEGAR é quase que como atingir o NIRVANA. Mas ao termos consiência dessa necessidade, nada é impossível.

    ResponderEliminar

Os seu comentários, sugestões, pedidos de partilha, etc. são, para além de muito bem-vindos, essenciais para que seja possível atingir os objetivos para os quais este blog foi criado.