quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

A ESCOLHA


“Senhor, dai-me força para mudar o que pode ser mudado... Resignação para aceitar o que não pode ser mudado... E sabedoria para distinguir uma coisa da outra.” 
Francisco de Assis

Antigamente, acreditava-se que o Homem era apenas um pobre pecador e Deus era visto como um Ser severo, a quem deveríamos temer, venerar e obedecer, aceitando com resignação todos os sofrimentos e problemas da vida, pois estes não eram mais do que a Vontade de Deus.
No século XX, após a redescoberta da  mensagem de Deus, de  há 2.000 anos atrás, passámos a olhá-Lo  como o Deus do Amor.
Mas, quase simultaneamente, nasceram diversas filosofias ou correntes espirituais que recentraram a divindade no próprio homem. 
Estas  perspetivas deram origem a uma nova crença, a qual assenta na premissa de que cada um de nós, apenas através da força do pensamento e da energia positiva, tem a capacidade de alcançar a felicidade e realizar todos os desejos. 
Para confirmá-lo basta entrar numa livraria ou fazer uma pesquisa na internet. 
Lá encontraremos centenas, se não milhares, de livros, sites, ou blogs, que enganosamente nos fazem PROMESSAS, assegurando-nos de que, se cumprimos à risca, as técnicas e métodos que nos ensinam,  nos transformaremos em pessoas audazes, seguras de si, amadas, realizadas e capazes de alcançar todo e qualquer objetivo a que nos proponhamos, com a facilidade de um estalar de dedos.
Se acaso não tivermos sucesso, "não tenhamos dúvidas", a falha é nossa, porque não acreditámos suficientemente em nós próprios e / ou não aplicámos as técnicas corretamente.
Na verdade, a vida é um Caminho. Podemos tomar atalhos, fazer diversas escolhas, seguir diferentes religiões ou correntes da psicologia, filosóficas, humanistas, ou espiritualistas, mas não existem varinhas de condão que se substituam ao nosso crescimento enquanto pessoas.
A Vida "faz-se", um pouco, por tentativa e erro. Para cada falha há uma nova aprendizagem, para cada perda, um novo recomeço.
A mudança é intrínseca à vida. Logo que subimos  um degrau, deparamo-nos com outro.
Existe um Ser ou Todo Divino, tal como existe a Energia.
Cada ser humano atravessa a vida num processo de crescimento e de retorno ao Divino. Para tal utiliza a Energia que está dentro de si e à sua volta, O livre arbítrio permite-lhe fazer escolhas, entre as quais, a de escolher ser, ou não ser, feliz.
Sim, porque se feliz é uma escolha pessoal. Mas, escolher ser feliz não quer dizer que os problemas, os momentos de dor ou sofrimento, as inseguranças ou os traumas deixam de existir. Quer apenas dizer que escolhemos ser felizes, apesar de todos os problemas, sofrimentos e dificuldades. 
A experiência diz-nos que somos capazes de sobreviver e ultrapassar os problemas; que a seguir a um momento difícil, vem sempre um momento de paz, acalmia ou felicidade.
Apenas a forma negativa de encarar a vida, a pode transformar num calvário.
O elemento essencial para que sejamos felizes é o Amor. 
O Amor a nós próprios, aos outros e à vida.
Só esse Amor nos torna melhores pessoas. Alimenta-nos a esperança, dá sentido aos nossos atos, torna-nos tolerantes, perseverantes, corajosos, sorridentes, calmos, harmoniosos, meigos, confiantes, caridosos, audazes e felizes. Mas, nunca nos podemos esquecer de que  amar dá "muito trabalho".
Não existem varinhas mágicas, nem soluções já prontas, mas existe algo bem melhor e maior. Existe o Amor.


"Dai-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo um ponto de partida para um novo avanço."
Cecília Meireles



Luz sobre o mundo
Pelo trabalho que eu faço, para a elevação do meu ser, permito trazer Luz no mundo.
Uma ajuda divina a nós é trazida para implantar o Amor sobre a terra.
Eu dirijo positivamente a energia consciente dos meus pensamentos com o objectivo de participar nesta magnífica entre-ajuda de paz para um mundo melhor.


UBUNTU - “Eu sou porque nós somos”

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os seu comentários, sugestões, pedidos de partilha, etc. são, para além de muito bem-vindos, essenciais para que seja possível atingir os objetivos para os quais este blog foi criado.